Gracie Barra Mandaqui - SP


O Jiu-jitsu no combate à obesidade infantil

A obesidade infantil tem como base dois principais fatores, relacionados à alimentação e à atividade física. A mudança nos hábitos alimentares ao longo dos últimos anos contribuiu para o aumento do número de casos obesidade infantil. As facilidades na obtenção de alimentos muito calóricos e pouco nutritivos fazem com que crianças tenham aumento de peso de forma muito rápida.

Além disso, se essas crianças não praticam uma atividade física regularmente, aumenta-se a possibilidade de ganhar peso. Se você deseja saber mais sobre como lidar com a obesidade infantil, leia este artigo até o final e saiba como o Jiu-jitsu e a Gracie Barra Mandaqui pode contribuir.

O que preciso saber sobre a obesidade infantil

Listamos 5 informações que você precisa saber sobre a obesidade infantil:

  1. 13% das crianças de 5 a 9 anos que moram no Brasil tem dificuldades
    relacionadas à obesidade;
  2. As crianças que estão com sobrepeso e obesidade podem se tornar adultos ou adolescentes obesos com mais facilidade. Nesses casos, a chance de ser obeso na fase adulta é de 89%;
  3. Crianças acima do peso estão mais propensas a problemas como diabetes e hipertensão;
  4. Há 124 milhões de crianças e adolescentes obesos ao redor do mundo, sendo que há quarenta anos, esse número era de apenas 11 milhões;
  5. A obesidade infantil pode deixar as crianças mais vulneráveis a problemas psicológicos, como a depressão.

Benefícios da prática da atividade física

Hoje em dia, as crianças possuem um estio de vida diferente de antigamente devido ao uso de celulares, tablets, videogames e outros itens tecnológicos, fazendo com que a prática de atividade física fique em segundo plano. Ao levar uma vida sedentária, as crianças, assim como os adultos, sofrem com o excesso de peso, pois há muita ingestão de carboidratos e pouco gasto calórico. Desse modo, praticar uma atividade física pode ser de grande ajuda no combate à obesidade infantil.

Jiu-Jitsu infantil
Agende uma aula gratuita

Os exercícios físicos não são só importantes para a redução da obesidade, mas também para trazer benefícios como o aumento da massa óssea e prevenção da osteoporose. Há diversas formas de incluir exercícios na rotina da criança, tais como pular corda, subir e descer escadas, caminhar, praticar natação ou artes marciais como o Jiu Jitsu.

O impacto do Jiu-Jitsu na obesidade infantil

Entre as artes marciais, a prática do Jiu Jitsu destaca-se como sendo uma das formas mais eficientes para a perda de peso, podendo ser iniciada a partir dos 3 anos de idade. Essa modalidade de luta aumenta o gasto calórico e faz com que a perda de peso seja mais efetiva, capaz de fazer perder até 1000 calorias em 1 hora. Além disso, é algo prazeroso para a criança, por ser uma atividade de interação com os colegas.

O Jiu Jitsu também contribui para a diminuição da violência infantil e dos casos de bullying, muito frequentes hoje em dia nas escolas. É uma prática esportiva que traz, não somente benefícios físicos, mas também psicológicos, emocionais e sociais. Outro ponto muito interessante é que não existe idade para começar a treinar, existem pessoas de todas as idades e condições físicas que praticam o Jiu Jitsu.

Dessa forma, a obesidade infantil pode ser evitada e combatida através de uma boa alimentação aliada à prática de atividades físicas, como o Jiu Jitsu.

Arte marcial muito popular hoje em dia, o Jiu Jitsu traz inúmeros benefícios como a perde de peso, o aumento da resistência muscular, a defesa pessoal, melhora da autoestima e controle da ansiedade.

Com uma grade de aulas específica para as necessidades do público infantil, o GB Kids, a Gracie Barra Mandaqui busca juntamente com os pais ou responsáveis contribuir para minimizar os problemas com a obesidade infantil.

Se você também acredita que conversar sobre a obesidade infantil vale a pena e busca uma alternativa para a prática de atividade física entre em contato e agende uma aula experimental gratuita. Visite nossa escola e saiba mais.

Publicado em 25 de janeiro de 2021 por

WhatsApp Fale conosco